DESTAQUE

Primeiro agroglifo da temporada aparece na Inglaterra

Por
13 de Maio de 2021
O primeiro agroglifo da temporada tardou, mas enfim, surgiu.
Créditos: Hugh Newman

O fascinante agroglifo foi documentado na manhã de 10 de maio de 2021 em uma plantação de colza em Stanton St. Bernard, Wiltshire. O local se tornou uma área conhecida pelos ufólogos e pesquisadores de agroglifos devido a múltiplos avistamentos de UFOs e a manifestação de pictogramas espetaculares com geometria complexa.

A filmagem de Nick Bull e as fotos de Hugh Newman deste círculo mostram a primeira formação da temporada de 2021. O agroglifo parece mostrar uma estrela de oito pontas e poderia se referir ao conjunto ANU, segundo Massimo Fratini. Originalmente, as estrelas eram divindades, seres brilhantes, tanto que na escrita dos caldeus e mesopotâmios, o ideograma se lê “deus.”

Fratini diz que “(...) o deus supremo dos sumérios era An (mais tarde chamado de Anu), o ‘alto’. O ideograma de An é o mesmo que indica ‘deus’, ‘céu’, ‘brilhante’ e ‘estrela polar’, que é a estrela em torno da qual os céus giram, a ‘estrela de Anu, príncipe dos céus’ ou ‘Estrela de Oito Pontas’.”

O agroglifo apresenta características misteriosas, como hastes dobradas sem quebrar. As primeiras análises excluíram a possibilidade de fraude. Mais imagens podem ser vistas aqui.
Fonte: Hugh Newman

A primeira formação do ano é geralmente motivo de celebração entre os entusiastas dos agroglifos, pois marca o início do que será, sem dúvida, uma série de designs intrigantes que aparecerão misteriosamente em fazendas em toda a Inglaterra, bem como na Europa e em outros lugares do mundo no próximo poucos meses. Quanto a esta peça em particular, não apenas Fratini estuda e especula. Outros pesquisadores já começaram a tentar decifrar o que pode significar. O doutor Horace R. Drew diz que poderia ser uma espécie de relógio, anunciando a chegada iminente de extraterrestres ao nosso sistema solar.

Para tanto, ele observou que as plantas “(...) não apresentam quaisquer sinais óbvios de esmagamento mecânico. Suas flores amarelas permanecem intactas” e, como tal, Drew argumenta que “(...) não há evidências, no momento, que sugiram que isso possa ter sido feito pelo homem. Se por algum acaso fosse feito pelo homem, então eles certamente fizeram um trabalho bom e organizado, em um campo onde o fazendeiro não seria amigável!” Os céticos, é claro, dizem que a formação quase certamente foi obra de humanos criativos, e não de visitantes extraterrestres cruzando o cosmos. Aguardemos ansiosamente pelos próximos agroglifos.

Fonte

Já está no ar a Edição 284 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2021

Biden revelará os segredos dos UFOs?